lider

Líder, não delegue seu sucesso para o amanhã

Há alguns anos foi lançado o filme “Sociedade dos Poetas Mortos”. Basicamente o professor, interpretado por Robin Willians, discute com seus alunos sobre não ficar esperando algo de bom acontecer com você quando ficar velho. Infelizmente essa é a tendência de muitos de nós. Estamos sempre com a expectativa de que há mais possibilidades amanhã do que hoje.

Se você hoje está nessa posição de acreditar que amanhã haverá mais possibilidades e mais benefícios do que hoje, eu posso te garantir que esse é um pensamento que não te levará ao sucesso.

Para começar, hoje é o dia que alguém disse no passado que seria fantástico. Hoje é o futuro tão esperado no passado. Ou seja, as promessas do amanhã são extremamente efêmeras, porque não há garantias de que elas vão acontecer. As promessas do hoje são recompensadoras porque estão em suas mãos, você pode fazer algo a respeito agora, exatamente nesse minuto.

Na prática, o passado é como um cheque cancelado e o amanhã é uma nota promissória. Portanto, o único recurso que você pode utilizar é o agora. Supervalorizamos o passado dizendo “Os bons tempos de antigamente”, que na verdade nem eram tão bons assim. Ao mesmo tempo superestimamos o amanhã dizendo “Amanhã será fantástico, será grandioso”. Esse foco perdido entre o passado e o futuro nos leva a subestimar o presente. Essa é uma armadilha fatal.

O segredo do sucesso do líder está em sua agenda diária. Planejamento é fundamental. Refletir sobre as experiências passadas é importante para adquirir maturidade, mas sua energia precisa estar no que você vai fazer hoje. Então, não perca mais tempo, faça aquela ligação que você está adiando, dê o feedback difícil, marque aquele almoço importante, priorize aquela tarefa complicada, porque se você pensar bem, hoje é tudo o que você tem. Não desperdice.

*Ricardo Resstel é Coach e palestrante com mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento de equipes, especialista em liderança e membro licenciado do John Maxwell Team – a mais relevante equipe de formação de líderes do mundo. www.ricardoresstel.com.br

oratoria

10 dicas práticas para você se tornar um expert em oratória.

Falar em público é conhecido como um dos medos mais relevantes da sociedade. Há quem diga que, em certas culturas, essa fobia pode superar até mesmo o medo da morte. Porém, poucas competências são tão abrangentes como a oratória.

Dominar a técnica de falar em público traz incontáveis benefícios a qualquer profissional de qualquer área de atuação. Seja para apresentar um trabalho escolar, apresentar um projeto na empresa, realizar vendas, dar uma palestra, discursar em cerimônias,

Curso 10 dicas práticas para você se tornar um expert em oratória

10 dicas práticas para você se tornar um expert em oratória

advogar, defender uma tese de mestrado, destacar-se no cenário político, aumentar sua influência, ser promovido, tornar-se referência em um ramo, liderar… A lista continua com infinitas possibilidades.

Portanto, se você deseja se destacar, uma coisa é certa: você precisa saber falar em público.

E para acelerar o processo de aprendizagem dessa importante competência, quero compartilhar com você, leitor, 10 dicas práticas para falar bem em público.

1 – Organize previamente sua apresentação – A commodity mais cara da atualidade chama-se TEMPO. Quando você não organiza sua apresentação previamente, grandes são as chances de ser prolixo em seu discurso, o que reduz a atenção do ouvinte. Além disso, organizar os tópicos previamente evita que você deixe algum ponto relevante de fora.

2 – Ensaie, ensaie, ensaie – Não caia na tentação de improvisar. Escreva o que vai falar, leia e releia até decorar. Depois continue ensaiando até que a fala se torne natural. Steve Jobs chegava a ensaiar seus discursos por mais de oito horas. Quer falar como ele? Ensaie!

3 – Toque as pontas dos dedos – É isso mesmo. Uma das dificuldades das pessoas que não se sentem confortáveis em falar em público é o que fazer com as mãos. Essa dica simples é muito útil. Coloque suas mãos mais ou menos na altura do umbigo fazendo um formato de coração voltado para cima. Essa posição alinhada a uma postura ereta lhe dará conforto e passará confiança ao seu público.

4 – Faça pausas – A afobação em transmitir o conteúdo leva muitos oradores inexperientes a falar de forma contínua. O que pouca gente sabe é que a pausa é um dos recursos de maior impacto em uma apresentação. Ela eleva a expectativa do expectador e prende sua atenção. Em especial se usada logo antes da revelação de um ponto importante ou logo após uma colocação impactante. No segundo caso, isso permite que as pessoas processem o que foi falado, aumentando assim a retenção da informação.

5- Tom de voz – Cuidado para não se tornar monotônico. Falar sempre no mesmo tom de voz torna a apresentação cansativa e por vezes gera sono nas pessoas. Lembre-se que 38% da comunicação é feita pelo “como falamos”.

6 – Linguagem corporal – 55% da comunicação acontece baseada no que as pessoas veem. Uma linguagem corporal congruente com o que se está falando é fundamental para a boa transmissão do conteúdo. Lembra do ensaio que falei no segundo tópico? Está na hora de realizá-lo na frente do espelho para avaliar sua linguagem corporal.

7 – Fale de algo que acredita – Me lembro da primeira palestra que fechei com um cliente. Após terminar minha apresentação para a equipe contratante, a gerente de RH tomou a palavra e me disse: Ricardo, eu recebo pessoas aqui quase todos os dias oferecendo palestras e treinamentos, mas o seu brilho nos olhos ao falar de liderança realmente me conquistou. Vamos trazer sua palestra para nossa empresa.

8 – Olhe as pessoas nos olhos – Essa prática gera conexão. Não é para ficar encarando ninguém, mas passe pelos olhos da sua audiência. Isso torna a apresentação pessoal e gera a sensação de que foi um bate papo individual e não algo em grupo.

9 – Conheça seu público – Entender a realidade cultural, religiosa e política de sua audiência pode trazer grandes benefícios. Além de direcionar a linguagem a ser adotada, esse conhecimento pode te proteger de cometer gafes que cortem completamente sua conexão com o público. Você não vai querer falar do Flamengo para a torcida do Fluminense.

10 – Conte histórias – Exemplos práticos de preferência pessoais geram elevado nível de conexão com a audiência. Além disso, o grau de retenção do conteúdo se torna muito maior. Esse é um bom momento para adicionar humor ou drama a sua apresentação.

Sei que parece muita coisa para colocar em prática em uma apresentação muitas vezes de 10 minutos. Então, quero deixar uma última dica para você. Quanto menor o seu tempo para falar, maior a necessidade de preparação. Não desista, pratique esses pontos e você ficará surpreso com quão bom orador você também pode ser.